Cirurgia Refrativa: Saiba tudo com o Dr. André Vidoris, Oftalmologista

Dr. Andre Vidoris

5
(1)

Olá, sou o Dr. André Vidoris, médico oftalmologista, cirurgião de catarata e especialista em retina oncológica.

Hoje, vou compartilhar informações sobre a cirurgia refrativa, abordando os aspectos relacionados à miopia, astigmatismo e hipermetropia, além de explicar os tipos de cirurgia refrativa e seus recuperações.

O que é a Cirurgia Refrativa?

A cirurgia refrativa é uma modalidade de tratamento que visa remodelar a córnea, a principal lente do olho humano.

Nesse procedimento, o laser é aplicado na superfície da córnea, remodelando seu formato e espessura para corrigir o grau do paciente.

Cirurgia Refrativa em São Paulo: Um Guia Completo pelo Dr. André Vidoris, Oftalmologista

Para quem serve a Cirurgia Refrativa?

Após uma consulta e alguns exames a cirurgia refrativa pode ser indicada para pacientes com miopia, hipermetropia ou astigmatismo, desde que apresentem estabilidade no grau por um período mínimo de um ano.

A avaliação detalhada, incluindo exames oftalmológicos e medidas precisas do grau, é fundamental para determinar a aptidão do paciente para o procedimento.

Quem não pode fazer a Cirurgia Refrativa?

Pacientes com córneas muito finas, curvatura acentuada ou irregularidades corneanas podem não ser candidatos ideais.

No entanto, aqueles que atendem aos critérios de segurança, como estabilidade no grau, boa espessura corneana e saúde ocular, têm uma alta taxa de sucesso e segurança no procedimento.

Tipos de Cirurgia Refrativa e Técnicas Utilizadas

A correção de grau a laser compreende três técnicas principais, cada uma com características distintas visando atender às necessidades específicas dos pacientes:

PRK (Ceratectomia Fotorefrativa)

A PRK é a técnica mais antiga e envolve a aplicação direta do laser na córnea.

Nesse procedimento, uma fina camada superficial da córnea, chamada epitélio, é removida antes da aplicação do laser.

Embora o processo possa resultar em um desconforto pós-operatório um pouco mais prolongado, a PRK é reconhecida por sua eficácia no tratamento de graus mais elevados.

LASIK (Ceratectomia Assistida por Laser In Situ)

O LASIK representa uma abordagem mais moderna, utilizando uma lâmina ou laser para criar uma “tampinha” na córnea, conhecida como flap.

Esse flap é então levantado para permitir a aplicação do laser diretamente na córnea subjacente.

Essa técnica é elogiada pela rápida recuperação visual e pela redução dos sintomas pós-operatórios, tornando-se uma escolha popular para muitos pacientes.

SMILE (Extração de Lentes Refrativas Pequenas)

A técnica SMILE é uma inovação recente que difere das outras ao realizar um corte na parte interna da córnea sem a necessidade de criar um flap.

Essa abordagem minimamente invasiva resulta em uma recuperação mais rápida e menos desconforto pós-operatório.

A SMILE destaca-se especialmente pela preservação da estabilidade biomecânica da córnea, sendo uma opção atrativa para alguns pacientes.

Cada uma dessas técnicas oferece vantagens específicas, e a escolha entre elas dependerá das características individuais do paciente, incluindo o grau de correção necessário, a espessura corneana e a preferência pessoal.

Em qualquer caso, uma avaliação minuciosa e orientação do oftalmologista é fundamental para determinar a técnica mais adequada a ser adotada.

Após a cirurgia, é comum experimentar visão embaçada, sensibilidade à luz, ardência nos olhos e lacrimejamento. No entanto, esses sintomas tendem a diminuir gradualmente.

A recuperação varia entre as técnicas, sendo o LASIK associado a uma recuperação mais rápida, enquanto o PRK pode demandar alguns dias adicionais.

Cirurgia refrativa em SP

Cirurgia Refrativa para Hipermetropia e Outras Alternativas

A cirurgia refrativa para hipermetropia é um pouco mais limitada em termos de graus tratáveis.

Para miopias mais elevadas, a implantação de lentes fácicas entre o cristalino e a íris pode ser uma opção eficaz.

Em pacientes idosos com catarata, a cirurgia de catarata com implante de lentes especiais oferece redução significativa do grau e diminuição da dependência de óculos.

Sintomas Pós Cirurgia Refrativa

Após a cirurgia refrativa, os pacientes podem experimentar uma variedade de sintomas comuns, que geralmente fazem parte do processo de recuperação.

Esses sintomas podem incluir inicialmente uma visão embaçada, que é uma resposta natural às alterações realizadas na córnea durante o procedimento.

Além disso, é comum observar sensibilidade à luz, podendo causar desconforto visual diante de ambientes muito iluminados.

A ardência nos olhos e a fotofobia, caracterizada pela sensação de desconforto diante de luz intensa, também são sintomas frequentemente relatados.

O lacrimejamento excessivo pode ocorrer como uma resposta do organismo à intervenção cirúrgica.

No entanto, é essencial observar que esses sintomas tendem a diminuir progressivamente ao longo do período pós-operatório.

Em procedimentos mais antigos, como o PRK, a recuperação pode demandar um pouco mais de tempo, levando de 5 a 7 dias para uma recuperação mais completa.

Por outro lado, técnicas mais modernas, como o LASIK e o SMILE, muitas vezes resultam em uma recuperação mais rápida, com melhora significativa da visão em apenas 2 a 3 dias.

Cirurgia Refrativa: Um Guia Completo pelo Dr. André Vidoris, Oftalmologista

Recuperação Pós Cirurgia Refrativa

A recuperação após a cirurgia refrativa varia conforme a técnica utilizada.

Em procedimentos como o LASIK e o SMILE, a rapidez na recuperação é notável, permitindo que os pacientes retomem suas atividades diárias em um curto período.

O LASIK, em particular, é reconhecido pela rápida melhoria da visão e por sintomas pós-operatórios minimizados.

Já no PRK, embora a recuperação possa ser um pouco mais lenta, os pacientes podem desfrutar de resultados satisfatórios a longo prazo, especialmente em casos de graus mais elevados de correção visual.

Apesar de um desconforto temporário no pós-operatório, os benefícios duradouros podem compensar essa fase inicial.

Independentemente da técnica, é crucial seguir as orientações do oftalmologista para otimizar a recuperação.

Isso inclui a administração adequada de colírios e o cumprimento de cuidados específicos para garantir a saúde ocular durante o processo de cicatrização.

Uma avaliação de acompanhamento com o profissional de saúde visual é agendada para monitorar o progresso e garantir que a recuperação esteja ocorrendo conforme o esperado.

Espero que essas informações sobre cirurgia refrativa tenham sido esclarecedoras.

Pretende realizar uma cirurgia refrativa em São Paulo? Agende uma consulta comigo clicando aqui.

Se gostou, deixe seu like, compartilhe com amigos e familiares, comente e siga-nos também no Instagram (drandre.vidoris). Forte abraço a todos!

Gostou? Nos ajude avaliando este artigo, por favor.

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

We are sorry that this post was not useful for you!

Let us improve this post!

Tell us how we can improve this post?

Leave a Comment